Prefeitura

Professor representa Guaçuí em Encontro Latino Americano de Iniciação Científica

22

Por Prefeitura Municipal de Guaçui, fonte Assessoria de comunicação da prefeitura de Guaçuí
Publicado em 22/05/2017 às 20:50  •  atualizado há 4 meses

 
O município de Guaçuí será representado no Encontro Latino Americano de Iniciação Científica que acontece nesta quinta (20) e sexta-feira (21) de outubro, em São José dos Campos (SP). O professor de ciências biológicas da rede municipal, João Batista Gomes de Oliveira apresenta no evento dois artigos científicos.
 
O primeiro artigo é uma pesquisa voltada a área de ciências biológicas sobre o comportamento dos Bugios ruivos (macacos barbados), que vivem em grupos na mata da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Eugênio de Souza Paixão. A espécie Alouatta guanita, como é cientificamente chamada, é pouco estudada na região, e em geral se distribui em populações pequenas e isoladas.
 
A pesquisa foi realizada num fragmento florestal de 45ha da mata da escola. De acordo com o estudo, a metodologia adotada foi a técnica de amostragem animal-focal e varredura instantânea (scan sampling) em instantes de 20 minutos, sendo 5 minutos de amostragem e 15 minutos de descanso.
 
Os dados foram coletados entre julho de 2008 e março de 2009, quatro vezes a cada mês, totalizando 32 visitas e 186:20 horas de observação, com o objetivo de efetuar o levantamento de todos os grupos de Bugios. Foram encontrados três grupos, que juntos somam 16 animais. O tamanho dos grupos variou entre 4 e 6 indivíduos.
 
“Somando-se as horas de observação, obtivemos 62,7% destinados a descanso, 17,7% em alimentação, 16,9% em locomoção e 2,7% em interações sociais. A quantidade de roncos emitidos foi baixa se comparado a outras literaturas. Os grupos apresentaram alta inatividade durante o período de estudo, passando grande parte do dia descansando. Não se percebeu interatividade agonística do macho alfa com os outros indivíduos do grupo”, relatou o professor.
 
Através de comparação dos resultados obtidos com dados citados na literatura, observou-se que de maneira geral os grupos estudados mantiveram inalterados os padrões comportamentais para Alouatta sob condições ambientais naturais. Embora os Bugios sejam conhecidos por sua capacidade de viver em habitat alterados pelo homem, sua sobrevivência a médio e a longo prazo em fragmentos florestais pode ser comprometida devido a falta de variabilidade genética correndo risco de extinguirem-se localmente.
 
“Alouatta guariba é uma espécie pouco estudada nesta região e em geral se distribui em populações pequenas e isoladas. O fragmento área de estudo encontra-se bastante antropisado, o que nos leva a acreditar que em longo prazo as populações remanescentes correm risco de extinção”, afirmou o professor.
 
Já o segundo trabalho foi realizado na área de Ciência da Saúde, dentro do Projeto Águas Limpas do Caparaó. “Fizemos um levantamento hidro-sanitário realizado no município de Guaçuí com o apoio dos agentes comunitários de saúde e apoio dos técnicos do Sistema Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e da Secretaria Municipal de Educação (SEME). Temos certeza que o trabalho ajudará muito ao município de Guaçuí”, finalizou.
 

Texto: ASSESSORIA DE IMPRENSA OFICIAL / SERRANA FILETTI

Informações Adicionais
Secretaria Municipal de Educação
(28)3553-1294
 
Informações à Imprensa
Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guaçuí
(28) 3553-3344

https://guacui.es.gov.br/noticia/2017/05/professor-representa-guacui-em-encontro-latino-americano-de-iniciacao-cientifica.html

Publicações relacionadas

Aguarde, enviando dados!

clear

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

aceitarpolítica de privacidade