Prefeitura

Campanha para doação de sangue e cadastramento de doadores de medula continua em Guaçuí

28

Por Prefeitura Municipal de Guaçui, fonte Assessoria de comunicação da prefeitura de Guaçuí
Publicado em 22/05/2017 às 20:43  •  atualizado há 21 dias

O ônibus do Hemoes permanece na cidade até as 15h desta quinta-feira (22)
 
A campanha para doação de sangue e cadastramento de doadores de medula óssea continua nesta quinta-feira (22), em Guaçuí, até as 15h. O ônibus do Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes) está na Avenida Espírito Santo, Centro, em frente à Secretaria Municipal de Saúde. A iniciativa é do Rotary Clube da cidade e conta com o apoio da prefeitura de Guaçuí.
 
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, no primeiro dia de doações, nesta quarta-feira (21), 207 pessoas se cadastraram como doadoras de medula óssea e 157 doaram sangue. A expectativa é de que o movimento seja intenso também nesta quinta-feira, especialmente por conta da campanha nas redes sociais para convocação de doadores. A mobilização começou principalmente para ajudar o jovem Hélio José Reis Aguiar, de 27 anos, que está com leucemia aguda. A vida dele depende de um transplante de medula.
 
“Ainda dá tempo de participar dessa campanha de solidariedade. Moradores do município e região podem dar uma grande ajuda para quem necessita, contribuindo para o estoque de sangue do Hemoes e também fazendo o cadastro como possíveis doadores de medula óssea. Como diz o próprio lema da campanha: ‘sangue foi feito para circular e salvar vidas’”, comenta o secretário municipal de Saúde, William Pires.  
 
Doação de sangue
 
Para doar sangue é preciso ter de 16 a 69 anos de idade, sendo que a primeira doação deve ser feita obrigatoriamente até os 60 anos. Menores de 18 anos só podem doar com a autorização dos responsáveis. Não há peso mínimo: pessoas com menos de 50 quilos também podem ser voluntárias após avaliação e autorização médica.
 
Caso o voluntário tenha almoçado, o procedimento deve ser feito após três horas. E se for um doador frequente, ele não pode deixar de obedecer ao intervalo para doação, que deve ser de dois em dois meses para homens e de três em três meses para mulheres.
 
O interessado deve apresentar um documento original com foto, preencher o cadastro com informações básicas e responder a um questionário. Em seguida, passará por triagem para examinar os sinais vitais como pressão, pulso e temperatura.
 
Medula óssea
 
Além de doar sangue, o voluntário poderá se inscrever no cadastro nacional de potenciais doadores de medula óssea (Redome). Para isso, basta preencher uma ficha com dados pessoais e autorizar a coleta de até 5 ml de sangue. Qualquer pessoa que esteja bem de saúde e tenha entre 18 e 55 anos pode participar.
 
A chance de encontrar uma medula compatível é, em média, de uma em cem mil. Por causa desta dificuldade, é organizado o Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), cuja função é cadastrar pessoas dispostas a doar.
 
Quando um paciente necessita de transplante e não possui um doador na família, esse cadastro é consultado. Se for encontrado um doador compatível, o voluntário então é chamado para exames complementares e para realizar a doação.
A medula óssea é um tecido líquido que fica na parte interna dos ossos, responsável pela produção de células sanguíneas. Quem sofre de doenças como leucemia pode precisar do transplante do tecido.
 
Agenda externa
 
As coletas externas contribuem para aumentar os estoques do banco de sangue do Hemoes – responsável por abastecer 51 serviços, entre hospitais e agências transfusionais de todo o estado – e facilita a captação de voluntários, já que o ônibus adaptado para o serviço está disponível para ir a qualquer município, principalmente em locais onde não há postos de coleta.
 
Essas campanhas são realizadas durante todo o ano e podem ser agendadas por instituições de ensino e bancárias, empresas, igrejas e entidades que queiram participar. Os telefones de contato para informações são: (27) 3636-7900/3636-7920/3636-7921. Já as marcações de visita devem ser solicitadas por meio do endereço eletrônico: hemoes.coletaexterna@saude.es.gov.br
 
Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo (Hemoes)
 
Quando a Vida Depende de Sangue, não tem Remédio, tem que ter Doação
 
Você sabe qual a importância de doar sangue e onde doar com total segurança?
 
O sangue, até hoje, não pode ser fabricado ou substituído por qualquer medicamento. A doação de sangue deve ser voluntária, não pode ser gratificada. Segundo a Organização Mundial de Saúde, de cada cinco pessoas, uma vai, um dia, precisar de sangue. Cada unidade de sangue doado pode privilegiar até três pessoas porque é fracionado, no laboratório, em: concentrado de Hemácias, Plaquetas, Plasma. Pacientes submetidos à transplantes de órgãos, grandes cirurgias, vitima de acidentes diversos e portadores de doenças hematológicas, serão os mais beneficiados com sua doação.
 
Se você observar, nunca podemos dizer:
 
"Eu não vou precisar de sangue".
 
Doar sangue é rápido, fácil e seguro, em Vitória existe o Centro de Hemoterapia e Hematologia do Espírito Santo - Hemoes, localizado no final da Av. Marechal Campos, 1468, Maruípe, ao lado do Hospital das Clínicas.
 
O Hemoes é uma realização do Governo Estadual em parceria com o Governo Federal, visando centralizar a coleta, processamento e distribuição, garantindo qualidade no sangue que chega aos Hospitais Públicos.
 
O Hemoes se preocupa com a qualidade do sangue fornecido, para isso é formado por uma equipe multidisciplinar (médicos, enfermeiros, assistentes sociais, bioquímicos, farmacêuticos, administradores e técnicos) responsáveis pelo cadastro, triagem, coleta, exames e orientações necessárias. Todo pessoal é capacitado, objetivando qualidade no atendimento ao Doador.
 
"O doador é o coração do Hemoes".
 
O material utilizado é descartável, o doador pode e deve acompanhar todo o processo.
 
Em cada doação são coletados, menos que 10% do total de sangue que existe em nosso corpo, isso dá em média 400 a 450ml.
 
Esse gesto de solidariedade não trás prejuízo a sua saúde. Para se tornar um Doador é necessário:
 
- Ter vontade e estar bem de saúde
 
- Pesar mais de 50 kg
 
- Ter entre 16 e 67 anos (com 16/17 anos é necessário autorização do responsável legal / acima de 61 anos deve ter feito sua primeira doação até 60 anos)
 
- Não estar em jejum, se almoçar, aguardar 3h para a doação
 
- Levar documento oficial de identidade com fotografia
 
 Doar Sangue é necessário e muito importante, mas exige alguns cuidados: não deve doar quem estiver gripado, com alguma virose ou infecção, Cirurgias recentes, Endoscopia ou procedimentos similares há menos de seis meses, Histórico recente de DST, quem tem ou já teve:
 
- Hepatite (após 10 anos de idade)
- Doença de chagas, Malária ou Sífilis
- Vírus HIV ou AIDS
- Cirurgia cardíaca
 
Texto: Superintendência de Imprensa Oficial/ Ana Paula Fassarella
Com informações do Hemocentro da Secretaria de Estado da Saúde
 
Informações para a imprensa:
Superintendência de Imprensa Oficial
comunicacao@guacui.es.gov.br
www.guacui.es.gov.br
www.facebook.com.br/prefeituradeguacui
(28) 3553-3389
 
 
*Os textos produzidos pela assessoria de comunicação da prefeitura de Guaçuí podem ser reproduzidos gratuitamente, apenas para fins jornalísticos, mediante a citação da fonte: Assessoria de Comunicação/ Prefeitura de Guaçuí.
 

Fotos

Campanha para doação de sangue e cadastramento de doadores de medula continua em Guaçuí

https://guacui.es.gov.br/noticia/2017/05/campanha-para-doacao-de-sangue-e-cadastramento-de-doadores-de-medula-continua-em-guacui-tnhdd.html

Publicações relacionadas

Aguarde, enviando dados!

clear

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

aceitarpolítica de privacidade